(27) 3255-9999
Home » Geral » Produção agrícola brasileira apresenta bons números em 2016

Produção agrícola brasileira apresenta bons números em 2016

21/07/2016

 

Com a 2ª maior produção de frangos do mundo e uma produção total de carnes estimada em 26,3 milhões de toneladas para 2016, os números da agricultura e pecuária no Brasil são impressionantes. De acordo com o Ministério da Agricultura, o setor foi responsável por 49,9% de tudo que o país vendeu para o exterior no segundo semestre de 2016.

A atividade do setor agrícola é uma das mais importantes da economia brasileira, pois, embora componha pouco mais de 5% do PIB brasileiro na atualidade, é responsável por quase R$100 bilhões em volume de exportações em conjunto com a pecuária, segundo dados da Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa).

De acordo com a pesquisa realizada pelo ‘Estudo Brasil – Projeções do Agronegócio 2015/2016 a 2025/2026’, o Mato Grosso se manterá na liderança em produção de grãos até 2026, com destaque para a soja e o milho que deverão crescer em torno de 39%, além do açúcar e da carne que também apresentam evolução.

Crescimento na produção de carne

A produção de carnes (bovina, suína e aves) nos próximos dez anos deverá aumentar em 7,8 milhões de toneladas. Representa um acréscimo de 29,8% em relação à produção atual de proteína animal. As carnes de frango e suína são as que devem apresentar maior crescimento nos próximos anos: frango, 34,6% e suína, 31,3%.

Segundo o IBGE (2016), nesse ano foram abatidas 30,6 milhões de cabeças de bovinos em todo o país. Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Pará, Rondônia e Rio Grande do Sul lideram com 76,0% dos abates no país. Os dados de efetivos de bovinos em 2014, indicam que o país possuía nesse ano, 212,3 milhões de cabeças, sendo que 33,5% encontravam-se no Centro-oeste, 21,6% no Norte, 18,1% no Sudeste, 13,8% no Nordeste e 12,9% no Sul.

 


Leia também: »

Comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *