(27) 3255-9999
Home » Geral » Mudança de ração: certo, errado e quando fazer?

Mudança de ração: certo, errado e quando fazer?

27/01/2017

Muita gente não sabe, mas a decisão de trocar a ração do cão necessita de muito cuidado. O organismo dos cães é muito sensível e, caso não seja feito corretamente, o processo pode ocasionar problemas de saúde como diarreia, vômitos, queda de pelos, estresse e desidratação.

A troca de ração é comumente realizada quando o cachorro deixa de ser filhote para se tornar adolescente e adulto, quando o animal contrai alergia alimentar ou para melhorar a qualidade do alimento do pet. Nos demais casos, recomenda-se que ele continue ingerindo a ração que ele já está acostumado, pois quando o intestino está trabalhando bem, o organismo está todo equilibrado. A mudança de ração pode afetar a adaptação intestinal do cão, interferindo na flora do animal e na imunidade.

As mudanças devem ocorrer por necessidade. Por exemplo, se o dono dá uma ração inferior e quer trocar para uma de melhor qualidade, a mudança é muito bem vinda. No entanto, é necessário ter uma adaptação correta e fazer a mudança de forma gradual, já que o organismo dos cães demora entre 30 e 40 dias para se adaptar ao novo alimento. A veterinária da Nutriave Alimentos, Ana Paula Có Lisboa, indica que a adaptação seja feita misturando 70% do alimento que ele já come e 30% do alimento novo a ser introduzido, por 5 dias. Depois, pode-se misturar metade de cada alimento por mais 5 dias, e só após essa adaptação retirar por completo o alimento antigo e oferecer somente o novo. As quantidades recomendadas de cada alimento podem variar de acordo com sua classificação e qualidade, por isso é indicado seguir a tabela de recomendação diária do fabricante escolhido.

De qualquer forma, vale lembrar que ao contrário dos humanos, os cães dificilmente enjoam da ração e podem comê-la o resto da vida, caso seja um alimento de qualidade. Às vezes, o dono tem a percepção que o animal pode ter enjoado da ração, pois em determinado dia o cão acorda com mal-estar ou está indisposto e não quer comer. Ou ainda quando passam um determinado tempo em outro abrigo e voltam com mudanças. Nesses casos, é necessário dar um tempo para o animal se readaptar à casa.

E lembre-se: a troca de ração é um processo sério e que causa diversos efeitos colaterais no cãozinho. Converse com seu veterinário e não mude a alimentação do seu pet de forma imprudente, pois afeta diretamente a saúde e o bem-estar do animal.

 


Leia também: »

Comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *