(27) 3255-9999
Home » Gatos » No inverno, atenção à Doença do Trato Urinário Inferior Felino (DTUIF)

No inverno, atenção à Doença do Trato Urinário Inferior Felino (DTUIF)

14/07/2017

Com a época das temperaturas mais baixas, há evidências de aumento da ocorrência de algumas doenças também nos pets, seja pela redução das atividades físicas, pela diminuição da ingestão de água ou menor frequência de micção. Uma das doenças associadas a esses fatores já afeta comumente os felinos: a Doença do Trato Urinário Inferior Felino (DTUIF). Na verdade, o termo descreve uma série de manifestações relacionadas com a inflamação da bexiga e/ou uretra. 

Gatos adultos jovens (entre 2 e 6 anos), sedentários, com sobrepeso e alimentados somente com ração seca estão no grupo de alerta da doença, que exige cuidados rápidos para evitar complicações. A melhor maneira é ficar atento aos sinais: gatos com o hábito repetitivo de lamber a genitália, urinando em pequenas quantidades e várias vezes ao dia e em locais não-habituais, com sangue na urina e vocalização ou evidenciando dor no momento de urinar podem estar com as inflamações características e é preciso levá-lo rapidamente ao médico veterinário para a busca do diagnóstico.

Mas apesar de ser um mal comum, há medidas que ajudarão a prevenir o desconforto nos felinos. Além de reduzir o estresse a que podem estar sendo submetidos, a atenção à dieta é fundamental, tanto com relação ao consumo de água quanto à alimentação. É importante que os gatos bebam bastante água – o tutor deve oferecê-la sempre, fresca e no recipiente adequado para seu tamanho e conforto – e que a alimentação seja controlada para fornecer o nível ideal de minerais. Há rações produzidas com ingredientes e tecnologias que ajudam no equilíbrio do pH urinário, seja para gatos castrados ou não castrados, como a linha Nature, da Nutriave.

Além disso, o tutor precisa estar atento ao controle do peso (animais muito sedentários e obesos podem não urinar tanto quanto precisam) e manter a caixinha de areia sempre limpa, já que por serem muito higiênicos, os gatos podem reter a urina para não utilizarem a caixa suja. Com cuidado e carinho, fica mais fácil prevenir a doença nos felinos!


Leia também: »

Comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *