(27) 3255-9999
Home » Geral » Como recepcionar seu novo trinca-ferro

Como recepcionar seu novo trinca-ferro

06/09/2016

Todos os animais quando chegam a uma nova casa precisam de cuidados especiais para adaptação da nova vida e rotina. Com os pássaros não é diferente. O trinca-ferro, por exemplo, necessita de uma recepção personalizada, principalmente se está acompanhado da fêmea.

  1. Convivência

Se o trinca-ferro vier com a fêmea, o ideal é deixá-lo em um lugar longe da área de reprodução, para que não fique intimidado e adquira confiança. Esse afastamento é importante, pois os machos e fêmeas que já residem no ambiente podem ficar transtornados com um canto diferente do que estão acostumados. Se isso acontecer, o risco é de gerar o abandono de ninho, suspensão da postura e até mutilação de filhotes. Após 15 dias de distanciamento, é recomendado que seja feita a aproximação gradativa entre os antigos e o trinca novo, para que não haja atritos.

  1. Saúde

Ao incluir um novo pássaro no viveiro, outro aspecto fundamental é a saúde do animal. Levá-lo ao médico veterinário para realizar os exames que atestam o bem-estar do trinca e deixá-lo em quarentena até liberação. A introdução de um novo indivíduo pode alterar o equilíbrio natural entre os animais, por isso é importante ficar sempre atento às mudanças, tanto do trinca-ferro que chega, quanto dos que já estão ambientados.

  1. Alimentação

Os hábitos alimentares também necessitam de atenção, pois a mudança brusca de uma alimentação para outra pode causar mudança de penas e, por consequência, prejudicar o planejamento que o criador fez para a ave. Uma dica importante é conversar com o antigo proprietário e perguntar sobre a ração utilizada anteriormente, frutas e legumes. Assim, será possível realizar a transição gradualmente, obedecendo ao organismo do trinca-ferro.

  1. Mudanças climáticas

As mudanças no ambiente e no clima podem baixar a imunidade do pássaro, deixando-o suscetível às doenças, principalmente as que atacam o sistema imune, como a coccidiose. É importante tratar o trinca de forma a aumentar a imunidade do animal, oferecendo insetos periodicamente, banhos regulares e até criar dificuldades para que ele consiga obter um alimento.

As diferenças de clima existentes em nosso país são grandes, de forma que se um trinca-ferro sai de uma região do sul para uma nova morada no Espírito Santo, por exemplo, ele sentirá a variação abrupta de temperatura. O novo proprietário precisa ter paciência para o pássaro se adaptar à nova realidade, que pode demorar três meses ou mais. Quando a situação é invertida, é necessário ainda mais cuidado, principalmente para abrigar os animais das correntes de ventos, que são naturais das regiões mais frias.

Com cuidado, zelo e essas dicas, o trinca-ferro irá se sentir em casa ainda mais rápido e estará preparado para o planejamento do criador, seja para reprodução ou para preencher o ambiente com seu canto inigualável.


Leia também: »

Comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *