(27) 3255-9999
Home » Geral » Cauda Molhada: Cuide da saúde do seu hamster

Cauda Molhada: Cuide da saúde do seu hamster

24/02/2017

Um dos problemas de saúde mais comuns nos hamsters é a doença conhecida popularmente como “rabo molhado” ou “cauda molhada” – tecnicamente, conhece-se como “ileíte proliferativa” ou ainda “enterite regional”. Quem cuida dos pequenos roedores precisa ficar atento aos sintomas, pois a enfermidade pode levar os bichinhos à morte, se não tratada com urgência.

Trata-se de uma doença intestinal causada pela bactéria Lawsonia intracellularis que afeta comumente os hamsters entre a 3ª e a 6ª semana de idade, podendo ocorrer também em outras fases da vida. O desenvolvimento da doença se dá principalmente em razão de pouca higienização do ambiente em que vivem ou ainda por má alimentação, e leva a um quadro severo de diarreia aquosa. Por conta disso, a região do ânus e a cauda ficam com aparência molhada, dando o nome popular da doença, e o bichinho pode ficar irritado, letárgico e estressado devido ao desconforto e dor abdominal.

Observados os sintomas, levar o hamster ao veterinário com a maior rapidez possível é crucial. O profissional iniciará o tratamento indicado, com antibióticos e remédios para parar a diarreia, que pode causar desidratação. Se o hamster divide a gaiola, é importante isolá-lo no período da doença, já que ela pode ser contagiosa. Além disso, a higiene da gaiola precisa ser constante! É necessário lavar o comedouro e o bebedouro todos os dias e remover todas as sujeiras espalhadas entre as serragens, além de observar a correta nutrição do hamster – conheça o Sementes Premium Roedores da Nutriave, ideal para uma boa nutrição.

Além da cauda molhada, existem outras doenças que podem acometer os hamsters, como alergias, intoxicação, doenças respiratórias, dermatite, entre outros. Observe sempre os sinais, que podem ser falta de apetite, comportamento agressivo, reclusão e desânimo e emagrecimento. Quando em dúvida, opte sempre por levar o animal ao veterinário rapidamente, pois os hamsters possuem saúde consideravelmente frágil.


Leia também: »

Comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *