(27) 3255-9999
Home » Criação comercial » 6 dicas para uma boa alimentação de equinos

6 dicas para uma boa alimentação de equinos

11/09/2017

6 dicas para alimentação de cavalos

Desenvolver um programa de nutrição para o equino exige o conhecimento detalhado das necessidades do animal de acordo com a função que será desenvolvida e a categoria a qual pertence. É esse detalhamento que proverá ao criador as informações sobre as quantidades necessárias de energia, proteínas, vitaminas e minerais que deverão ser ofertadas com a dieta. 

Inicialmente, é preciso considerar que o cavalo é um animal herbívoro, logo, o volumoso será o principal composto da dieta e deve ser manejado com atenção para que o fornecimento seja em qualidade e quantidade ideal para o animal, observando a possível necessidade de suplementação.

Há, em geral, alguns outros cuidados que devem ser observados na alimentação dos equinos. Veja!

1) Frequência de alimentação

O aparelho digestivo dos equinos está preparado para receber poucas quantidades de alimento de uma só vez. Por esse motivo, o criador deve formular a dieta considerando o fornecimento várias vezes ao dia, porém em pequenas quantidades.

2) Rotina

É importante criar uma rotina de horários para a alimentação, que será construída considerando as horas de trabalho durante o dia. Mudanças súbitas nessa rotina poderão ocasionar indigestão e cólicas. Caso seja necessário realizar mudanças na dieta, elas devem acontecer de forma gradual.

3) Pausas pós-alimentação

É indicado aguardar de 2 a 3 horas para iniciar ou retomar as atividades do cavalo após a alimentação. Isso garantirá que a digestão e absorção de nutrientes ocorra de maneira normal, evitando quadros de indisposição.

4) Formulação das quantidades

A definição das quantidades de comida deve se basear no peso do alimento, e não no volume. Além disso, a formulação do programa de alimentação contabilizará a divisão de fibra, ração, suplementação e alimentos diferenciados, num cálculo diretamente relacionado ao nível de atividades exercidas pelo equino. O apoio de um técnico da área pode ser muito importante nesse momento.

5) Água

O consumo de água dos equinos é alto, por isso o animal deve ter sempre à disposição água fresca e limpa.

6) Escolha da ração

A escolha da ração deve considerar a fase de vida e o objetivo específico do equino, o que é determinante para que os nutrientes sejam fornecidos de forma adequada. Os potros com objetivos de atletismo, por exemplo, devem receber uma alimentação diferenciada que considerará a necessidade de desenvolvimento dos ossos, músculos e articulações, e garantirá também a energia necessária na fase de crescimento. Portanto, o criador deve pesquisar a linha de rações do fornecedor de confiança para optar pelo alimento adequado para cada momento. Conheça a linha Doequi.

 


Leia também: »

Comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *